Comunicação e marketing na crise do coronavírus: como empresas da área de saúde podem atuar?

Comunicação e marketing na crise do coronavírus: como empresas da área de saúde podem atuar?
8 de abril de 2020 Nicole Lallée
Conversando sobre coronavírus e marketing

Com a chegada do novo coronavírus (Covid-19), muita coisa mudou. Começamos a quarentena, o comércio fechou, pessoas tiveram que se adaptar ao home office e as empresas e as pessoas estão tendo que se reinventar. Tudo isso por um bem comum: queremos proteger a todos e salvar vidas. Isso é essencial, mas, claro, não é fácil. Como enfrentar esse momento da melhor forma? Hoje, vamos falar sobre como as empresas do setor de saúde podem usar a comunicação e o marketing na crise do coronavírus.

Nunca se falou tanto sobre o setor de saúde como agora. Hospitais lotaram, laboratórios estão com horário reduzido, médicos tiveram que parar suas consultas. Não tem caminho fácil e nem receita pronta em nenhum setor. O momento é de ter calma e rever a estratégia.

Por ser um momento sensível, mensagens podem ser mal interpretadas, conteúdos podem gerar desserviços e peças criativas podem estimular o sentimento errado. Ainda assim, as marcas precisam continuar investindo de forma estratégica para conseguir crescimento a longo prazo.

Uma pesquisa da Kantar afirma que 25% das pessoas esperam que as marcas sejam o exemplo e guiem a mudança nesse momento e 21% desejam que sejam realistas e ajudem os consumidores no seu dia e dia. De modo geral, o consumidor deseja ser visto como prioridade e espera consciência das marcas nesse momento.

6 dicas para empresas de saúde se comunicarem durante crise do Covid-19

Cada realidade é única, mas separamos algumas orientações de marketing em saúde para alguns tipos de organizações do setor de saúde, como hospitais, operadoras e laboratórios. Confira:

1. Invista em presença digital

Hoje, mais do que nunca, seu contato com o cliente é digital. Faça um diagnóstico da sua presença digital atual. Está nas principais redes sociais, mas não tem um site ainda? Comunique a todos seus clientes os seus canais digitais para contato. Empresas de saúde têm autoridade no assunto mais falado atualmente e você vai ficar escondido?

2. Humanize sua marca

Uma boa forma de agir é mostrar o que sua empresa tem feito pelos funcionários e como ela tem se posicionado. Mostrar os valores da empresa gera admiração de quem acredita no mesmo e humaniza a marca. É importante informar com transparência como a empresa está operando e se isso vai impactar os serviços.

3. Mantenha publicações ativas

Tempos de crise exigem aumento da divulgação para que seu negócio seja lembrado. O momento é de apoio, então adapte seus conteúdos para a realidade atual e mantenha-se próximo e visível. Inclusive, se as publicações forem pausadas, o algoritmo da página será afetado e, ao retomar, seu trabalho será mais árduo e, consequentemente, caro. As que mantiverem uma boa comunicação com marketing digital estratégico podem se beneficiar com branding hoje e com vendas no futuro.

4. Ofereça conteúdos de valor

O seu papel agora mais do que nunca é ajudar e sem a intenção de venda imediata. De acordo com a pesquisa da Kantar, 80% dos entrevistados concordam que as empresas devem evitar explorar a situação do coronavírus para promover suas marcas. Portanto, é muito importante ter cuidado e oferecer conteúdos de valor que acompanhem também as mudanças de comportamento.

Pense em qual é a dor do seu público agora? A urgência de evitar a disseminação do coronavírus fez com que ele e as formas de prevenção se tornassem pauta em todos os lugares. Com o tempo, a tendência é que os tipos de conteúdos mudem. Informações sobre como controlar a ansiedade, receitas para fazer na quarentena e novidades sobre o coronavírus serão temas interessantes. A melhor forma de ganhar a atenção das pessoas é justamente combinando sua comunicação com o tema.

5. Inove em ações e serviços

Hoje, se empresas da área de saúde inovarem, conseguirão ter bons resultados. Laboratórios de exames podem investir no esquema drive-thru de vacinas e atendimentos domiciliares e hospitais poderiam apostar em tecnologias para “visitas virtuais”, por exemplo. Já operadoras podem aproveitar o momento para se aproximar dos clientes de forma virtual e criar páginas exclusivas sobre o coronavírus. Todos podem fazer lives e webinares com profissionais das instituições.

6. Prepare-se para o futuro

Uma consequência, não sei se poderíamos chamar de boa, que o coronavírus pode ter trazido: o reforço de mensagens valiosas de proteção à saúde. A experiência atual deixa a população mais preparada para lidar com pandemias futuras e nos deixa uma lição sobre a importância dos cuidados com a higiene e a saúde. Os hábitos de consumo podem mudar e as pessoas podem dar mais atenção futuramente para sua própria saúde, seja física ou mental.

Um exemplo desse cenário é o resultado da pesquisa da SemRush que mostra o aumento das pesquisas sobre exercícios físicos. Em março, os volumes de busca por cordas de pular e halteres aumentaram 70%, enquanto a demanda por yoga on-line registrou um aumento importante de 66%.

Como profissionais da saúde podem atuar durante a pandemia

Claro que não podemos esquecer dos profissionais da saúde. Muitos têm as consultas como principal forma de trabalho. Dependem do consultório e, agora, com a pandemia do coronavírus tiveram que parar as consultas presenciais quase em sua totalidade. Apenas algumas especialidades, como obstetras e oncologistas, continuam com as consultas. Porém, isso não quer dizer que seu trabalho deve parar enquanto estivermos em quarentena. Confira alguns conselhos:

Use a telemedicina a seu favor

Enquanto durar a batalha de combate ao contágio da Covid-19, a telemedicina está liberada no Brasil. Portanto, não fique parado, adapte-se, aprenda e realize consultas por telemedicina. Aqui separamos algumas dicas práticas para utilizar os recursos da telemedicina.

Mantenha-se próximo dos seus pacientes

É importante que o paciente veja quem ficou ao lado dele nesse momento e o ajudou, mesmo que de longe. Para isso, é importante manter a presença nas redes sociais com conteúdos que ajudem os pacientes. Seu posicionamento em meio à crise certamente gerará um impacto na sua imagem. Como fazer isso?

  • Mantenha-se ativo nas redes sociais: você pode publicar conteúdos informativos no Instagram, fazer lives com outros profissionais da saúde tirando dúvidas e também pode mandar mensagens no WhatsApp dos pacientes dando alguma informação importante e perguntar como o paciente está. Claro que isso tudo sempre adaptando as publicações ao novo contexto que estamos vivendo.

Espero que essas informações sejam úteis para você e sua organização. Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário ou fale conosco por e-mail ou WhatsApp! Nós somos uma agência de comunicação e marketing especializada em saúde.

Nicole Lallée
Jornalista, já trabalhou com jornal impresso, rádio e sites de meios de comunicação. Migrou para o marketing digital e tem grande conhecimento em SEO e Google Analytics. De família argentina, tem fluência em espanhol, o que lhe garante bons trabalhos e a fala ligeirinha.