LinkedIn Ads: como funciona e quais as melhores práticas para empresas do setor de saúde?

LinkedIn Ads: como funciona e quais as melhores práticas para empresas do setor de saúde?
24 de julho de 2020 Nicole Lallée
Tablet com logo linkedin ads

Sua empresa já está no LinkedIn? Já aproveita as possibilidades de anúncios deste canal? Apesar de muitas marcas ainda não apostarem nessa rede social estrategicamente, o LinkedIn é um dos melhores canais para marketing B2B e também é um canal muito bom para o fortalecimento de marca, atração de talentos e relacionamento com parceiros.

Diversas empresas do setor de saúde, como operadoras de planos de saúde, corretoras, consultorias de benefícios, farmacêuticas e hospitais, anunciam no LinkedIn e conseguem ótimos resultados. Nesta semana, tivemos aqui na Latinmed um treinamento de atualização com as últimas novidades e recomendações sobre o LinkedIn Ads. Por isso, preparamos um artigo completo que irá ajudar você a entender como pode investir nessa plataforma de maneira eficiente.

Neste artigo, vamos falar sobre as melhores práticas de anúncios para Companies Pages.

O que é o LinkedIn Ads?

O LinkedIn Ads é uma ferramenta dentro da plataforma do LinkedIn que permite criar anúncios para atingir públicos segmentados. Por meio dela, empresas podem criar campanhas publicitárias para divulgar produtos, serviços ou conteúdos.

Nela, existem duas formas de criar publicidade: com um executivo de contas do LinkedIn, que realiza o suporte e aquisição de anúncios ou sozinho, direto na plataforma. O acompanhamento estratégico do LinkedIn é benéfico, porém, para ter esse auxílio, é necessário investir no mínimo R$ 20 mil por mês.

Por que investir no LinkedIn Ads?

O LinkedIn é a maior comunidade global de profissionais. Hoje, é o lugar onde o maior número de profissionais se reúnem para se conectar e se informar, avançar na carreira e trabalhar de maneira mais inteligente. De acordo com o próprio LinkedIn, hoje há mais de 41 milhões profissionais no LinkedIn no Brasil. Esse total divide-se entre:

  • Executivos C-level: mais de 300 mil
  • Gerentes e Diretores: mais de 2,6 milhões
  • Proprietários de empresas: mais de 1,3 milhão
  • Estudantes: mais de 3,5 milhões
  • Tomadores de decisão: mais de 2 milhões
  • Líderes de opinião: mais de 1,3 milhão

Ou seja, no LinkedIn, é possível alcançar um público qualificado em um contexto profissional. Outro dado muito interessante é que a média de tempo por visitante nesta rede social é de 21 minutos. Ou seja, um tempo muito significante para um usuário em redes sociais.

Além disso, a rede permite engajá-los de forma significativa: compartilhando conteúdo de valor por meio de soluções que se adaptam de acordo com a forma que os profissionais interagem. Dessa forma, você se torna parte das conversas e da busca por conhecimento do seu público na plataforma. Segundo a Content Marketing Institute, 82% dos profissionais de marketing B2B conquistam seu sucesso aqui. E, de acordo com o LinkedIn, “saúde” é um dos principais tópicos em alta neste canal.

Vantagens do LinkedIn Ads

É muito importante criar uma presença orgânica. Porém, a estratégia orgânica pode ser turbinada com conteúdo pago. Ao alcançar as pessoas certas na hora certa, a probabilidade de atingir seu objetivo é muito maior. Pelo LinkedIn Ads, é possível:

  • Segmentar públicos de acordo com cargo e nível de experiência;
  • Segmentar públicos de acordo com nomes de empresas e setor;
  • Gerar leads;
  • Aumentar visibilidade da marca;
  • Aumentar engajamento das publicações;
  • Atrair leads qualificados;
  • Gerar e acompanhar conversões.

Portanto, é uma ótima forma de atingir, por exemplo, profissionais de Recursos Humanos de empresas com mais de 10 mil funcionários. Apesar de o Facebook também ter alguns dados relacionados com cargos, no LinkedIn essa estratégia costuma ser mais efetiva por ser uma rede profissional.

Quanto custa anunciar no LinkedIn?

Quem estipula o valor dos anúncios é o próprio usuário ao criar o anúncio. E este valor pode variar de acordo com o público que deseja atingir, duração da campanha, quantidade de campanhas e formato do anúncio. Mas, hoje em dia, geralmente, na maioria das contas, o LinkedIn exige um orçamento diário de no mínimo R$ 20,00.

Muito se fala que o LinkedIn é um canal caro para anunciar. Ao comparar com Facebook e Instagram, por exemplo, o LinkedIn exige um valor mínimo mais alto de investimento. Porém, ele é uma plataforma de nicho, que possibilita em muitos casos, leads mais qualificados. Por isso, o investimento geralmente vale a pena.

Como anunciar no LinkedIn?

Assim como no Facebook, no LinkedIn é preciso ter uma conta de publicidade. Por ela, você pode criar anúncios em diferentes formatos e segmentar diversos públicos de acordo com o objetivo que você tem. Vamos entender um pouco sobre alguns dos formatos de anúncio disponíveis:

Sponsored Content

Este é o formato de anúncio que é exibido no feed de notícias do LinkedIn. Ele é exibido tanto em computadores, como em dispositivos móveis, e pode ser feito com apenas uma imagem, com vídeo ou em carrossel. Além disso, apenas neste formato está disponível o formulário de geração de leads do LinkedIn. Veja abaixo um exemplo:

Exemplo 01

Dicas práticas para Sponsored Content

– Crie títulos com menos de 150 caracteres para gerar maior engajamento.

– Mantenha o texto de descrição com menos de 70 caracteres, pois no LinkedIn em desktop muitos caracteres podem aparecer cortados;

– Inclua imagens maiores do que as miniaturas padrão. É recomendado imagens com 1200 x 627 pixels. Segundo a plataforma, conteúdo com imagens maiores têm CTR (taxas de cliques) 38% mais alto.

– Inclua um CTA (call to action) claro e objetivo de acordo com o que quer que seu público faça.

– Seja específico na segmentação do anúncio, mas não tanto a ponto de restringir demais o seu público-alvo.

Text Ads

Este é o formato que aparece na coluna à direita ou no topo da interface do LinkedIn em computadores. Eles apresentam uma mensagem curta, com até 100 caracteres, e o anúncio que aparece na coluna à direita inclui uma imagem pequena (normalmente é usado o logo da marca). Assim sendo, ele é mais simples de desenvolver e somente se paga por clique ou por impressão, de acordo com seu objetivo. Veja um exemplo abaixo de Text Ads:

Exemplo 02

Dicas práticas para Text Ads

– Crie títulos com até 25 caracteres;

– Mantenha o texto de descrição com menos de 75 caracteres;

– As imagens devem ter 50×50 pixels;

– Inclua uma URL para direcionar seus usuários para seu site ou sua Company Page;

– Rode este formato ao mesmo tempo que roda um Sponsored Content como forma de reforçar sua presença e mensagem;

– Inclua um CTA (call to action) forte como “Experimente”, “Baixe” ou “Cadastre-se”;

– Faça testes e inclua 2 a 4 variações do anúncio em cada campanha.

Dynamic Ads

Os anúncios dinâmicos utilizam dados do perfil do LinkedIn, como foto do perfil do usuário, para captar a atenção e obter o engajamento imediato. Eles aparecem apenas na versão em desktop, à direita da página, e tem dimensões de 300×250 pixels. Segundo o LinkedIn, é uma boa opção para conhecimento de marca e tráfego para o site. Veja um exemplo de como aparece:

Exemplo 03

Dicas práticas para Dynamic Ads

– Habilite o recurso da imagem de perfil ao criar este anúncio para maior engajamento;

– Não se limite apenas a utilizar o logo da sua empresa, teste também ícones e imagens de impacto;

– Para inserir o nome e o sobrenome do usuário de forma dinâmica, digite %FIRSTNAME% %LASTNAME%. Isso vai fazer com que apareça o nome e o sobrenome do usuário de forma personalizada.

– Use esse formato quando você já tem uma persona bem definida.

Sponsored Messaging

Este antes era chamado Sponsored InMail e é um anúncio que aparece na caixa de mensagens dos usuários. Desta forma, é possível enviar essa mensagem no nome da empresa ou de um funcionário da empresa, como alguém do comercial ou o CEO, por exemplo. Isso é recomendado para interagir com leads de forma mais pessoal e próxima. Para ser altamente personalizado, ele possibilita que criar mensagens com nome do usuário, corpo da mensagem e um CTA com link direcionando para o que você deseja. Esse anúncio é cobrado por envio. Segue um exemplo:

Exemplo 04

Dicas práticas para Sponsored Messaging

– Se quer promover a consideração da marca, alcance seu público com esse anúncio divulgando publicações em blogs, webinars ou análises do mercado e de tendências;

– Se quer gerar leads ou transformar leads em clientes reais, considere compartilhar demonstrações de produto ou tutoriais, histórias de sucesso de clientes ou convidar para um webinar;

– Escolha um remetente que demonstre confiança, como um profissional da saúde responsável da área ou CEO da empresa;

– Adicione uma imagem de banner, que será exibida ao lado das mensagens aos destinatários que visualizarem a mensagem pelo computador. Isso ajuda a garantir maior lembrança da marca;

– Segundo o LinkedIn, Sponsored Messaging tem as maiores taxas de abertura às terças-feiras e geram mais cliques nos finais de semana;

– Seja sucinto e pessoal;

– Use marcadores em vez de texto denso.

– Utilize um call to action agradável e sem grandes exigências.

6 dicas para você melhorar seus resultados com LinkedIn Ads

Espero que você tenha compreendido a importância de começar a investir em LinkedIn Ads e as diversas possibilidades desse canal. Abaixo separamos mais algumas boas práticas para aproveitar ao máximo os anúncios no LinkedIn e ter melhores resultados!

1. Escolha palavras estratégicas

Seja claro e escolha palavras intuitivas que ajudem o usuário a realizar uma ação, como “Por que você deveria”, “Como fazer”, “Futuro”, “Segredo”, “Sucesso”, “Você”, entre outras.

2. Pense em mobile

Pense no design para a experiência nos dispositivos móveis. De todos os cliques em Sponsored Content, 80% são de dispositivos móveis.

3. Converse diretamente com seu público

Utilize palavras-chave para conversar de forma direta, como, por exemplo: “Você profissional de RH”. Além disso, faça perguntas que gerem interesse da sua persona.

4. Segmente públicos de forma estratégica

Tente focar em cidades específicas e não para o Brasil inteiro. Você pode começar com um público mais amplo e depois afunilar, de acordo com o funil de conversão. Uma dica importante: crie públicos que tenham pelo menos 1 mil usuários. O tamanho ideal é cerca de 50 mil ou mais pessoas. Além disso, tente não adicionar mais do que dois filtros de segmentação. Por exemplo: cargos + empresas, ou formação + empresas. E, em cada filtro, coloque mais de 10 opções, como mais de 10 cargos e mais de 10 empresas.

5. Aproveite o LinkedIn Audience Network

O LinkedIn Audience Network é um recurso disponível para estender o alcance do seu conteúdo a outros canais fora do LinkedIn. Com isso habilitado, seu anúncio é divulgado em sites de terceiros.

6. Acompanhe suas conversões

Pode parecer óbvio, mas nem todo mundo faz isso. É muito importante incluir um código de acompanhamento do LinkedIn no seu site ou página de destino. Com isso, é possível mensurar os resultados de geração de leads no site e entender qual perfil do público que está acessando.

Esperamos que estas dicas possam ajudar você a começar a investir no LinkedIn e a melhorar a qualidade e o desempenho dos seus anúncios.

Se precisar de ajuda para colocar isso tudo em prática, fale conosco! Somos especializados em comunicação e marketing para o setor de saúde, e estamos prontos para te ajudar!

Nicole Lallée
Jornalista, já trabalhou com jornal impresso, rádio e sites de meios de comunicação. Migrou para o marketing digital e tem grande conhecimento em SEO e Google Analytics. De família argentina, tem fluência em espanhol, o que lhe garante bons trabalhos e a fala ligeirinha.