Call to action no marketing da área de saúde: tudo que você precisa saber

Call to action no marketing da área de saúde: tudo que você precisa saber
24 de fevereiro de 2021 Latinmed
Ilustração Call to action

Quando você está navegando em um site e se depara com um botão ‘clique aqui’, você clica? Pois bem. Sinal que o marketing digital por trás da empresa foi eficiente ao apostar no Call to Action.

Call to Action (CTA) nada mais é do que uma ‘chamada para ação’, muito comum em sites, e-mails e anúncios, indicando ao usuário o que deve ser feito em seguida. Geralmente, um CTA surge como um link ou botão em uma cor de destaque, explorando termos no imperativo como “acesse” e “clique”. E se você está interessado no conteúdo, acredite: vai clicar!

Quer chamar a atenção para seus CTAs?

Segundo a ComSchool, algumas dificuldades podem surgir na hora de criar uma chamada para a ação, pois despertar o interesse de usuários exige uma certa estratégia de marketing e muita dedicação. Para garantir que cliquem para baixar seu e-book, assinem sua newsletter ou compartilhem seu artigo nas redes sociais, confira as principais dicas.

• Empregue o imediatismo

Para convencer a pessoa do outro lado da tela a executar determinada tarefa, aposte em verbos imperativos, como “faça”, “seja”, “receba”.

• Tenha foco

Não use vários botões de call to action com opções diferentes para não confundir o usuário.

• Destaque-se

Não use a mesma cor (ou cor parecida) para botões de chamada para ação e plano de fundo do site.

• Seja claro

A pessoa precisa sentir que seu CTA é claro para não achar que está sendo enganada. Tenha muito cuidado para passar a informação certa. Ao invés de usar “Clique aqui!”, troque por “Cadastre seu e-mail e receba nossas novidades”.

• Seja simples

Crie CTAs com menos palavras. Objetividade ajudará você a conseguir melhores resultados.

É possível fazer CTA no setor de saúde?

Sim! E de forma extremamente eficiente. Mas uma dica importante aqui é tomar cuidado para que o conteúdo não pareça propaganda. Nesse nicho, a promoção da saúde deve ser sempre mais importante e você deve concentrar suas atenções em textos, imagens e posts que informam e eduquem, principalmente.

Exemplos de Call to Action na saúde

Quer informar, educar e ainda conseguir alguns cliques para seu conteúdo? Dê uma olhada em exemplos práticos que podem ajudar você:

  • Clique aqui e marque sua avaliação para descobrir se esse é o procedimento ideal para você!
  • Aprenda aqui a identificar o que está por trás dos sintomas
  • Descubra como desenvolver hábitos mais saudáveis clicando no link!

Calls to Action ainda podem ser uma chamada para download de um conteúdo informativo ou para conhecer o blog da clínica e aprender mais sobre saúde.

8 erros comuns de CTAs

Gerar conversões é o objetivo principal dessa tática, mas se você não souber usá-la corretamente, sua estratégia de marketing pode ir água abaixo. Cuidado com alguns erros muito comuns que podem detonar sua chamada para ação.

1. Não ter um CTA

Primeiro — e mais bobo — dos erros cometidos no marketing digital. Se você não tem um CTA, a chance de ser notado pelo cliente é pequena. Muito pequena.

2. Cores erradas

É importante que estejam em harmonia com o restante do conteúdo. Cores quentes, como amarelo, laranja, vermelho e rosa, transmitem uma sensação de amizade e de energia. Já cores frias, como azul, cinza e lilás, dão a sensação de confiança e profissionalismo.

3. Formato inadequado

Botões pequenos demais podem não ser vistos. Em contrapartida, botões excessivamente grandes criam a sensação de obrigatoriedade e atrapalham a conversão.

4. Não fazer testes A/B

Testes A/B são ferramentas de comparação entre duas opções, que verificam qual performa melhor. Eles permitem que você tome decisões baseadas em dados, deixando os achismos de lado.

5. CTA vago demais

A expressão “Clique Aqui” não mostra a finalidade da interação e pode gerar dúvidas sobre o que acontecerá, caso o botão seja clicado. Será que pode ser um vírus? Para fugir de um Call To Action vago demais, substitua o “Clique Aqui” por “Registrar Agora”, “Baixar e-book”, “Entrar em contato”.

6. Muitos CTAs na mesma página

Isso pode confundir bastante o usuário e ele não tomar decisão alguma, fazendo com que você perca uma ótima oportunidade de gerar uma conversão.

7. Não alinhar CTA com o conteúdo

O conteúdo deve estar sempre ligado ao CTA. Não dá para falar como combater a obesidade e a chamada de ação levar o usuário para ‘sintomas de doenças cardiovasculares’. É preciso ter entrega de valor ao cliente!

8. CTAs exigentes demais

Atenção ao tipo de informação que você solicita para que o cliente tenha acesso ao conteúdo. Dados confidenciais demais podem fazer com que o usuário fuja. Para começar, solicitar apenas nome e e-mail já está de bom tamanho.

Leia mais artigos sobre marketing digital na área de saúde em nosso blog!

Latinmed