Anúncios de saúde e bem-estar no Instagram e no Facebook: o que é permitido?

Anúncios de saúde e bem-estar no Instagram e no Facebook: o que é permitido?
16 de outubro de 2019 Nicole Lallée
Usuário curtindo postagens e fotos

Atualmente, divulgar clínicas, operadoras, hospitais e laboratórios nas redes sociais é muito importante para conseguir novos clientes e ter uma relação mais próxima com o público. E isso acontece não só com as publicações no feed e nos stories. Hoje, são tantos os perfis nas redes sociais que para você conseguir alcançar seu público é necessário fazer posts patrocinados. Porém, para isso, há regras. Ainda mais na área de saúde. Não é qualquer anúncio de saúde e bem-estar que se pode patrocinar.

O que são os anúncios patrocinados no Facebook e no Instagram?

Os anúncios patrocinados são postagens com objetivos comerciais. Desta forma, podem ser usados para atrair pessoas para uma promoção, divulgar um conteúdo exclusivo, um concurso ou para reforçar a presença da marca. Eles sempre aparecem com uma sinalização de anúncio/patrocinado.

Afinal, o alcance orgânico, ou seja, não pago de posts no Facebook e no Instagram caiu muito nos últimos anos. Aliás, especialistas afirmam que hoje as marcas precisam patrocinar todos os posts para conseguir que a estratégia de marketing digital tenha resultados. Por isso, os impulsionamentos dos posts são uma forma de publicidade paga dentro do marketing digital para alcançar o usuário desejado. O gerenciador de anúncios do Facebook (que inclui os anúncios do Instagram, pois as duas redes são da mesma empresa) tem diversas funcionalidades para a criação de campanhas. Assim, a possibilidade de atingir um número maior de pessoas e de um perfil específico que você busca como cliente é muito maior.

Anúncios na área de saúde: o que pode ser feito?

O Facebook tem Políticas de Publicidade, que dão instruções sobre os tipos de conteúdo de publicidade permitido. Portanto, antes dos anúncios serem veiculados, eles são analisados para garantir que seguem as políticas. Segundo o Facebook, a análise inclui verificação das imagens, texto, direcionamento do anúncio e conteúdo da página de destino. Existem várias práticas que não são permitidas. Então, vamos falar sobre as mais importantes na área de saúde, bem-estar e estética. Confira!

Na imagem:

Conteúdo adulto:

O post patrocinado não pode incluir nudez, representações de pessoas em posições explícitas ou sexualmente provocativas. Antes de mais nada, é importante ter muito cuidado ao escolher as imagens dos anúncios, pois o Facebook é muito exigente e pode achar que algumas imagens são provocativas. Nós, da Latinmed, como uma agência de marketing especializada em saúde, já tivemos experiências com o Facebook em que ele se confunde e acha que conteúdos relacionados com mastologia ou cirurgia plástica são conteúdos adultos e sexuais. Portanto, a escolha da imagem deve ser feita com bastante cautela.

O que não pode:

Nudez ou nudez implícita;
Excesso de pele ou seios à mostra, mesmo que não tenha natureza sexual;
Imagens focadas em partes do corpo de uma pessoa, como abdômen, nádegas ou peito, mesmo que não sejam explicitamente sexuais por natureza.

Saúde pessoal:

Apesar de muito comum em diversos perfis, os anúncios não podem apresentar imagens de “antes e depois” ou imagens que contêm resultados inesperados ou improváveis. Assim sendo, você pode até postar essa imagem, mas seu patrocínio não será aceito. Se você é médico, algo a se levar em conta é a norma do Conselho Federal de Medicina, que também proíbe esse tipo de imagem. Além disso, a rede social afirma que o conteúdo do anúncio não deve implicar ou tentar gerar uma autoimagem negativa para promover dietas, perda de peso ou outros produtos relacionados à saúde. Entenda alguns exemplos do que a ferramenta permite e proíbe:
Imagens que incluam corpo inteiro ou sem zoom;
Imagens de anúncio com foco ampliado em partes do corpo.
Exemplos de imagens que podem ser usadas:

Exemplos de imagens que não podem ser usadas:

No texto:

Atributos pessoais

O anúncio não pode sugerir atributos pessoais. Com a finalidade de evitar práticas discriminatórias ou que denigrem a imagem do usuário, não é permitido fazer afirmações ou sugestões diretas quanto, por exemplo, à raça, crença, idade, orientação sexual, deficiência, condições médicas (sejam de origem física ou mental). Veja exemplos do que é permitido e do que não é:
“Aconselhamento contra a depressão”;
“A depressão está te deixando meio em baixa? Procure ajuda agora”.

“Novo tratamento de diabetes disponível”;
“Você tem diabetes?”.

Agora que você já sabe as regras mais importantes para conseguir anunciar no Instagram e no Facebook, já pode começar a patrocinar os posts da sua empresa. Se precisar de ajuda, estamos à disposição! Realizamos campanhas de anúncios em diversos meios digitais para diferentes empresas do setor de saúde.

Fale conosco!

Nicole Lallée
Jornalista, já trabalhou com jornal impresso, rádio e sites de meios de comunicação. Migrou para o marketing digital e tem grande conhecimento em SEO e Google Analytics. De família argentina, tem fluência em espanhol, o que lhe garante bons trabalhos e a fala ligeirinha.